[Artigo] Terrenos Lendários! It’s time to Legendary

Apoie a Blacker Lotus, não use Ad Block e acesse os anúncios que lhe interessar!

terrenos lendários capa

Ei malta, no artigo de hoje estava indeciso sobre que terrenos abordar, e a resposta chegou me de forma muito discreta… Foi no sábado, quando consegui a troca de uma carta que fazia falta para o meu deck e ainda por ser uma carta que pessoalmente gosto. E que carta poderia ser? Pois bem, nada mais nada menos que Urborg, Tomb of Yawgmoth e com a sua chegada veio o tema para este artigo, os terrenos lendários. Portanto, hoje ao contrario do habitual, não falarei de 2 ciclos de terrenos, mas sim de todos (uns um pouco mais que outros).

OS TERRENOS LENDÁRIOS

Este artigo como fala de terrenos lendários, vai ser obrigatoriamente um artigo muito mais focado na historia do que o habitual neste coluna e espero que este registo agrade a todos os meus leitores.

terrenos lendarios 01

Tolaria é um dos principais locais dentre estes terrenos lendários, uma ilha existente no plano de Dominaria. Já a Tolarian Academy é uma “Escola” muito conhecida nesta Ilha e a carta Academy Ruins refere-se a destruição da escola ocorrida durante a invasão Phyrexiana.

Dentre estes terrenos lendários, começaremos pela Ilha, Tolaria é uma ilha tropical que muitos achavam ser um mito, mas que se encontrava no meio do Oceano, a sul dos domínios. Muitos marinheiros contavam lendas sobre a maldição que pairava nela, sobre a névoa devoradora, os dos que lá se perdiam para voltar semanas, ou anos mais tarde sem memória do tempo lá passado, entre outros mitos e historias.
Antes da fundação da Academia, apenas metamorfos (shapeshifters) habitavam a ilha e serpentes, tritões e outras raças marinhas povoavam as suas margens. Com a construção da Academia, humanos começaram a aderir a Tolaria e aqui, Ursa The Planeswalker criou os metathran.

terrenos lendarios metathran

Nomes importantes e que decerto iram ser reconhecidos passaram por estas terras, Barrin, Ertai, Gatha, Halfdane, Hanna, Jhoira, Karn, Kerrick, Rayne, Teferi e o já mencionado Urza Planeswalker. Existe uma Tolaria Oeste criada após a destruição de Tolaria “Original” como homenagem a esta.

A Academia criada por Urza e Barrin e chamada Tolarian Academy, escondia em si os laboratórios de Urza que deviam permanecer escondidos dos agentes Phyrexianos e sabendo que estes nunca podem assumir forma de crianças, na escola apenas podiam entrar novos alunos ainda crianças. Sob o escrutino de Rayne, passaram pelas instalações tolarianas grandes nomes como Terefi, Ertai e Hanna. Além do treino de grandes Magos nesta escola, foram ainda feitas descobertas de importância ímpar, como a SlowTimeWater, capaz de aumentar a esperança de vida dos mortais, a criação de formas para viajar no tempo e a nova raça Metathran. A Academia foi perdida durante a invasão Phyrexiana quando, Barrin em luto pela morte de Hanna (sua filha) destruiu toda a ilha e habitantes.

terrenos lendarios urza e barrin

Urza e Barrin respectivamente.

Pendrell Vale era um vale localizado na ilha envolto em umbras, mistério e muita magia no ar, foi a única parte da ilha que resistiu a destruição de Barrin.

Pouco se sabe desta carta, porque pouco se sabe sobre Marit Lage. Dark Depths é um prisão de gelo no fundo do mar criada para aprisionar uma feiticeira de nome Marit Lage, que apesar de não ser um Planeswalker conseguia, como eles, viajar por planos. Os seus seguidores causaram o caos um pouco por toda a Dominaria e quando finalmente derrotada, foi aprisionada na Dark Depths até que a Legandary Rule fosse alterada e torna-se possível o combo com Thespian’s Stage.

kamigawa terrenos lendarios

E para os planeswalkers de férias sem roteiro, saltamos de Domitaria para Kamigawa e vasculhamos os 5 “templos” que aparecem em Champions of Kamigawa, começando por Eiganjo castle, o templo da mana branca, localizado em Araba. Lar de Konda, este palácio permanceu intacto a grande parte da guerra Kami devido as protecções de Yosei. Encontrado o seu fim quando O-Kagashi tentou recuperar o que lhe fora roubado e que apesar de Umezawa o ter roubado e colocado em segurança, não foi suficiente para que o castelo fosse poupado.

Minamo é uma academia para aqueles que seguem a mana azul, localizada, melhor dizendo, suspensa por cima do lago Kamitaki. Sob a directoria de Hisoka, Minamo Senseia e Madame Azami, Lady of Scrolls, esta academia treina tanto magos como guerreiros prontos para as batalhas entre mundos reais e espirituais. Durante a guerra Kami um aluno deste estabelecimento matou Hyozan Reckoners. Este crime foi punido com a completa destruição da academia e morte da maioria dos seus habitantes incluindo Hisoka, Minamo Senseia e o dragão protetor Keisa.

Shizo foi em tempos um verde jardim, onde a beleza e vida chegam onde os mortais olhos que o contemplavam conseguiam chegar, mas durante a guerra kami e com a morte de centenas ou mesmo milhares de samurais sobre estas flores (e tendo como “gota final” a morte de 891 homens na mesma batalha), o terreno revoltou-se e se tornou negro, onde a morte reinava.

Nota: Infelizmente não encontrei informação sobre os terrenos lendários vermelho e verde deste ciclo, se entretanto conseguir a historia destes irei fazer uma atualização a este artigo.

Continuando com os terrenos lendários de Kamigawa, temos mais informações sobre estes…

Untaidake é a mais alta montanha em todo o plano de Kamigawa.

O God’s Eye era como o nome da carta indica, uma passagem não acessível a todos para o mundo dos espíritos. Mikokoro era um santuário natural envolto em magia com poderes curativos e não só capaz de dar respostas a quem souber fazer as perguntas e tendo em conta o seu poder, não era acessível a todos, pois era uma viagem extremamente difícil até a sua localização no “centro do mar”.

Oboro é o palácio da tribo Soratami, localizado na vila desta espécie, Otawara.
Soratamis ou Moonfolk são uma raça de seres que só existe em Kamigawa. Estando entre os mais conhecidos da sua especie Uyu, Meloku ou o Planeswalker que encontramos em Innistrad Tamiyo.

Urami era um demónio que habitava o plano de Kamigawa, e que fora aprisionado. No entanto como qualquer prisão, esta também poderia ser quebrada e se isso acontecesse, a expulsão energética era tanta que iria destruir tudo em seu redor e soltando o exilado Urami.

 E esta é a parte 1 de dois artigos que falaram de terrenos lendários, decidi dividir em duas partes tendo em conta que existem 39 terrenos lendários no jogo e para não tornar o artigo demasiado longo vai sair em 2 partes. Como sempre peço o vosso feedback e especialmente hoje que, ao contrario do habitual nesta coluna, falei mais de flavor do que dos terrenos In-Game. Sem mais delongas…

Abraço e vejo vos no próximo It’s Time To…

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. geraldojf2007 disse:

    Agradecido por mais este artigo!
    Aguardando o próximo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *